O Teatro é uma das artes mais conhecidas no mundo. Foi através dela que tivemos o privilégio de obter diversas obras importantíssimas. Ela muda o mundo, trazendo questões sociais que despertam as pessoas para repensarem diversos pontos de vista. O ator deve amar o que faz, pois, sem amor, o artista não conseguirá sentir a energia necessária para interpretar com verdade. É necessário que se empreste o corpo em vida, em todos os sentidos, para dar vida a um personagem. O entretenimento também faz parte do fazer teatral, pois, além de conteúdo de texto, precisa-se de truques que faça com que a montagem seja inteligentemente arquitetada, fazendo o público viajar e participar da apresentação. A arte, no geral, nos ajuda a ter oportunidades, porque fazer cultura é algo que está fixado dentro de cada um de nós. Logo, valorizando o meio cultural, podemos imaginar um mundo cada vez melhor.
      A arte é uma energia capaz de moldar por dentro e por fora. Podemos relaxar e imaginar um mundo incrível, criado por nós mesmos, dentro da nossa imaginação. Da mesma forma, podemos criar cenas incríveis e colocá-las para fora da nossa mente. O teatro tem me proporcionado uma fonte de aprendizados que me leva à descoberta de algo que já existe dentro de nós, artistas: o ludismo. Todos o temos internamente, e não podemos esquecer de usá-lo. O ator é capaz de deixar de ser ele mesmo para dar lugar a um ser fictício. Enfatizo que a sua ferramenta é o próprio corpo em vida! Dar vida a um personagem, no palco ou na frente das câmeras, deve ser o fingimento mais verdadeiro. Atuar não é mentira, mas verdade cênica.

Hícaro Nogueira, Ator e Estudante de Letras na UAST/UFRPE.