Em julho de 2009 nascia o GRUPO EITA DE PROJEÇÕES FOLCLÓRICAS no bairro do Valentina, Zona Sul de João Pessoa, idealizado pelo casal Lourival Júnior e Karoline Carvalho. Em 2018, com a ajuda da nossa comunidade e em busca de ampliar nossos
horizontes culturais, foi fundada a ASSOCIAÇÃO CULTURAL EITA PARAIBA, a qual o grupo passa a ser umas das ramificações. O mesmo é composto por 38 para folcloristas, sendo 30 dançarinos e 08 músicos. O quadro de danças traz diversas manifestações populares, como: Boi de reis, Xaxado da Paraíba, Cocos de roda, dentre outros. O nome “EITA” vem de uma forte expressão popular, utilizada há bastante tempo para demonstrar espanto ou surpresa. Por exemplo: “Eita que tá danado de bom! Eita, que coisa boa!”. Por estar rotineiramente no vocabulário dos paraibanos e nordestinos de um modo geral, o dito popular foi escolhido para dar nome ao grupo, que também foi selecionado para se fazer presente no 14º ENCONTRO NORDESTINO DE XAXADO.

O principal objetivo do grupo EITA é o trabalho de pesquisa e aprofundamento nas danças populares da Paraíba, elevando ainda mais o pensamento artístico do nosso povo, fortalecendo nossas raízes. Um processo de dedicação permanente, pois os integrantes se reúnem semanalmente para ensaios e reuniões. “Baseado na formação e construção deste pensamento de valorização da arte e tradições nordestinas, o Grupo EITA foi criado para manter viva a nossa cultura, fortalecendo e oferecendo seus costumes, crenças e crendices a nossa querida cidade, que necessita muito de uma ramificação mais intensa das danças populares.”, avalia Lourival Júnior.

Memória Sertão – GRUPO DE TEATRO E XAXADO NA PISADA DE LAMPIÃO – A cidade de Poço Redondo, em Sergipe, faz parte da história do rei do cangaço. Lá aconteceu o assassinato de Virgulino Ferreira da Silva (na Grota de Angico). Neste mesmo local, anos depois, foi criado o grupo Na pisada de Lampião, para preservar a memória do cangaceiro. Misturando duas manifestações culturais – o Teatro e o Xaxado, para contar um pouco desta saga tão marcante e significativa para o nordeste brasileiro. Grupo de Teatro e Xaxado na Pisada de Lampião, existe há 21 anos. Vestidos de cangaceiros, eles chegam sorrateiros ribanceira abaixo, acordando a caatinga com o estampido do bacamarte, promovendo excitação do público e encenam o momento em que Lampião e seu bando foram atocaiados pelas tropas alagoanas.

=>O Evento será realizado nos dias 06, 07, 08, 09 e 10 de novembro, na Estação do Forró, com polos na Feira Livre, em Escolas públicas e no Sítio Passagem das Pedras – onde nasceu Lampião, em Serra Talhada – Sertão do Pajeú, com incentivo do FUNCULTURA/FUNDARPE / SECRETARIA DE CULTURA / GOVERNO DE PERNAMBUCO.

Por Carlos Silva