VOAR É COM OS PÁSSAROS é o título do drama adulto com dramaturgia do paulista Júlio Carrara, que a Equipe Teatral de Serra Talhada, traz para apreciação do público.

Dois homens – codinomes Y e X – Um é jovem com esposa e filhos, no auge da carreira profissional. O outro, um decadente, que viu tudo dar errado em sua vida, sem família, sem amigos e sem perspectiva. Ao se encontrarem no topo de um prédio, começa um jogo psicológico, visceral e extremamente dramático. Quais sentimentos permeiam esses dois seres? O que os levou a estarem ali? Qual propósito?

Os intérpretes Hícaro Nogueira, o Y & Carlos Silva, o X se dizem fascinados pelo texto que envolve tensão, medo, raiva, tristeza, acolhimento, orgulho, suspense, entre vários outros sentimentos tão humanos quanto os personagens que emergem no palco suas mazelas de maneira visceral nos fazendo refletir sobre as convenções impostas pela sociedade.

Sobre seu personagem Hícaro diz: “Y é uma incógnita, está sufocado por viver de acordo com as convenções sociais. Interpretá-lo é bem difícil, porque eu nunca passei pela maioria de suas experiências. O que me ajuda é o fato de que todo mundo que vive em sociedade torna-se vítima dessas convenções”. Argumenta o jovem ator e acrescenta: “A preparação está sendo feita pelo diretor da peça, Gilberto Gomes e pelo ator que interpreta X, Carlos Silva, nas pesquisas e laboratórios fomos montando este quebra-cabeça para que o espetáculo exponha toda a mensagem do texto”. Finaliza.

Carlos Silva, o intérprete de X que também coordena a ETEAST e todo o processo de produção deste novo espetáculo está extasiado em poder voltar à cena em um trabalho tão cheio de potencialidades. “é um contentamento sem igual voltar a fazer teatro, meu último trabalho cênico teve sua estreia em 2013, nos apresentamos nos anos seguintes com este e com outro espetáculo que data de 2009, em 2016 estive fora dos palcos e ano passado (2017) me apresentei uma única vez, devido problemas patológicos que graças a Deus e a medicina estão estáveis e assim posso exercer meu ofício”. Relata.

“Estava buscando um texto para produzir e um parceiro de cena e esbarrei em Hícaro, jovem talentoso e cheio de paixão pela arte; buscando textos na internet me deparo com a dramaturgia de Júlio Carrara e seu jeito visceral de contar histórias, foi um casamento incrível, tendo como testemunha o querido Gilberto Gomes, a quem convidei para direção cênica”. Diz o ator e produtor com entusiasmo.

O processo de montagem vem transcorrendo cheio de energia, comprometimento e vontade em fazer o melhor; com o incentivo de Modesto de Barros que liberou a sede do Centro Dramático e o Teatro do CEU das Artes para a preparação e ensaios. “Voar é com os Pássaros é um drama reflexivo, tem muito haver com o que tenho vivido nos últimos anos e os meninos embarcaram nesta viagem; viver esse jogo psicológico, voltar a produzir e a encenar, pensar cenários, trilha sonora, figurinos, luz cênica é reacender minha paixão primeira, o teatro, é sentir-se vivo. X e Y são incógnitas e desejo que a ordem dos fatores altere o produto”. Finaliza Carlos Silva.

Gilberto Gomes que neste ano celebrou duas décadas de atividades artísticas, já dividiu a cena com Carlos Silva algumas vezes e também o dirigiu em dois outros trabalhos, sobre o processo deste desafiante espetáculo ele diz: “Estar no mesmo barco que leva para o topo das nuvens de Voar é com os Pássaros tem sido de descobertas constantes. O texto é riquíssimo, encanta, surpreende e possibilita uma grande viagem para a direção e para os atores. Estar como o condutor desta nave especial faz com que me sinta honrado pelo fato de o texto mexer com sentimentos tão fortes e tão extremos”. Diz.

SERVIÇO:

Voar é Com os Pássaros

Elenco: Hícaro Nogueira & Carlos Silva

Direção: Gilberto Gomes

Técnico: Rúben César

Assistente de Produção: Eduardo Barros

Fotos: Franklin Gomes

Produção: Equipe Teatral de Serra Talhada