O MUSEU DO CANGAÇO, mantido pela Fundação Cultural Cabras de Lampião, é Ponto de Memória, Ponto de Cultura e Ponto Gesac, é o maior museu no gênero do Brasil,tem no seu acervo:

Foto: Sebastião Costa

  • Móveis e utensílios da época do cangaço;
  • Processos jurídicos contra Lampião e outros cangaceiros;
  • Bilhetes escritos pelo próprio punho de Lampião;
  • Armas pertencentes a cangaceiros;
  • Acervo de matérias de jornais da época do cangaço noticiando as ações de Lampião;
  • Coleção dematérias jornalísticas mostrando a repercussão da morte de Lampião;
  • Demonstrativo de ervas medicinais da vegetação da caatinga; A MEDICINA DO CANGAÇO;
  • Vasta biblioteca do cangaço, com mais de mil e quinhentos livros;
  • Teses de mestrados e monografias focando o cangaço e Lampião feita por estudiosos de todo Brasil e do exterior;
  • Mais de quinhentos títulos de versos de cordéis; A CORDELTECA;
  • Laudos médicos e raios-X das cabeças dos cangaceiros quando decepadas pela polícia;
  • Acervo de aproximadamente 800 fotografias do cangaço;
  • FILMOTECA CANGACEIRA: Documentários em DVDs (sobre Lampião, Zumbi dos Palmares, Antonio Conselheiros e Padre Cícero);
  • SALA MULTIMIDIA (Cine Clube Lampião): Com capacidade para setenta pessoas, com data show e equipamento de som, onde acontece asexibições de filmes e documentários;
  • PALCO EXTERNO- ESPAÇO CULTURA VIVA: para ensaios e apresentações teatrais e danças, recitais e cantorias de violeiros repentistas;
  • Uma sala de estudo; e
  • Uma loja de artesanatos.

 

Foto: Sebastião Costa

Os Objetivos:

  • Fazer um trabalho de preservação, valorização e divulgação das culturas sertanejas, do cangaço e Lampião. Nesse sentido, pretende ser um espaço de identidade e memória da população nordestina e contribuir para a construção de uma educação que incentive as relações do homem com sua história.
  • Promover atividades de pesquisa, ensino e extensão, difundir e socializar as informações oriundas do seu acervo, por meio de cursos e oficinas, visitação monitorada, exposições temporárias e publicações, procurando oferecer subsídios aos pesquisadores e inúmeros estudantes que freqüentam o espaço.
  • Apresentar, de forma contextualizada, o acervo do museu, as oficinas, cursos e demais atividades possibilitando diferentes visões sobre o cangaço, de modo que o público tenha possibilidade de formar uma opinião crítica sobre o assunto.
  • Criar canais efetivos de participação das comunidades junto às programações do Museu do Cangaço.
  • Resguardar a memória do cangaço no Brasil;
  • Oferecer melhores condições para os visitantes;
  • Oferecer melhores condições para quem vem estudar e pesquisar o cangaço.
  • Fomentar o turismo na cidade e região.
  • Aprofundar o debate à respeito da história e cidadania.
  • Estimular o conhecimento à história e a cultura.
  • Preservação do patrimônio – e da memória;
  • Despertar o interesse pelos nossos valores e estimular o conhecimento como verdadeiro meio para conquista da cidadania e justiça social.

 

Foto: Sebastião Costa

O MUSEU DO CANGAÇO é cadastrado no IPHAN e todo ano participa do calendário de atividades promovido em todo Brasil: Semana Nacional dos Museus e Primavera nos Museus.

 

Serviço:

O MUSEU DO CANGAÇO fica localizado na antiga Estação Ferroviária.

Expediente: Segunda a sexta feira, das 08:30h às 12h – das 14 às 17h e no sábado das 08:30 às 12h.

Domingo e feriado: Quando agendado.