O II seminário da Fundação Cultural Cabras de Lampião (FCCL), que teve como tema “Pertencimento e Identidade”, aconteceu neste domingo, 31 de março de 2019, com o objetivo de reunir os integrantes de todos os grupos que fazem parte da FCCL que é Ponto de Cultura e Ponto de Memória.

A temática chama a atenção para importância do envolvimento de todos nas ações que são realizadas pela entidade que foi criada em 20 de março de 1995, como um grupo de Xaxado e se transformou numa associação de renome e que trabalha o regate e a preservação da memória e da formação de novos agentes culturais, primando pela formação artística e cidadã.

O seminário foi organizado por Edilson Leite, Gaby, Emanuel Messias, Flávia Vieira, Gil Silva, Gorete Lima, Leidjan Dantas e Suzane Stéfany, que compõem o quadro de associados da FCCL.

O Evento contou com a presença de antigos membros e fundadores do grupo de Xaxado Cabras de Lampião, o sanfoneiro Ivaldo Nogueira, o interprete e cantor Humberto Celu’s, além dos dançarinos Vera Lucia, Juscelino, Paulo Alves(Paulinho), que abrilhantaram o evento dando seu depoimento sobre os desafios e alegrias de terem participado do início do grupo.

A programação seguiu com a apresentação das pesquisas dos grupos da fundação, as crianças do grupo Herdeiros do xaxado, o grupo de Xaxado Cabras de Lampião, Grupo as Belas da Vila, Grupo de Xaxado Zabelê, Grupo Mistura Pernambucana e Grupo de Danças Gilvan Santos. Esse ano, o diferencial ficou para a dinâmica de apresentação, onde cada grupo ficou responsável por pesquisar e apresentar a trajetória cultural de outro grupo do Ponto de Cultura Cabras de Lampião, que mantém oficinas permanentes de Danças Populares no Quintal do Museu do Cangaço.

Música, poesia, dança e muita emoção marcaram o evento, que prestou homenagem aos grandes guerreiros da cultura popular, Anildomá e Cleonice Maria os mentores desta ousada façanha que faz história na atual Capital do Xaxado e que se tornou o Bando da Cultura do Nordeste.