Numa iniciativa do passista e professor do frevo Gil Silva e com incentivo do FUNCULTURA, o Projeto ‘Transpondo o Passo’ chega ao segundo módulo trazendo para capital do Xaxado, no sertão de Pernambuco, Alex Pontes, profissional de Educação Física, passista e idealizador do “Espaço Frevente”.

O “Espaço Frevente” oferece aulas de frevo no parque Dona Lindu, na zona sul do Recife. As aulas acontecem há um ano e sete meses nas quartas-feiras, das 19:00 às 20:30h, e aos sábados, das 10:30 ao meio dia. O professor Alex Ponte ensina o frevo fundamentado pela Metodologia do Mestre Nascimento do Passo, metodologia que aprendeu com seus discípulos.

“As aulas visam à melhoria do condicionamento físico do praticante. Pois, o frevo é uma dança que proporciona o desenvolvimento da flexibilidade, fortalecimento muscular e cardiorrespiratório. Além do convívio social. Pilares para se ter uma vida saudável”. Esclarece o passista, que estará em Serra Talhada no dia 10 de novembro para transpor sua experiência no frevo para os passistas do sertão.

As aulas do Projeto Transpondo o Passo estão acontecendo nas dependências do Museu do Cangaço/Ponto de Memória, tem despertado grande interesse por parte dos alunos/passistas inscritos que se tornarão multiplicadores do frevo e suas vertentes para outros cantos da região do Pajeú.

Gil Silva, que é discípulo de Nascimento do Passo, passista veterano, adotou Serra Talhada para morar e desde 2015 desenvolve um trabalho de salvaguarda do frevo, é também o orientador das oficinas compostas de 4 módulos.

O projeto tem incentivo do FUNCULTURA/FUNDARPE – SECRETARIA DE CULTURA/GOVERNO DE PERNAMBUCO, tem apoio pedagógico de Flávia Vieira, e conta com o apoio logístico da Fundação Cultural Cabras de Lampião, que é Ponto de Cultura e Ponto de Memória.

Por Carlos Silva

Assessor de Comunicação