Edilson Leite de Araujo veio à luz do mundo em um dia no mínimo inusitado: 1º de abril; é sério isso, produção? Mermim, o ‘merimão’, o homem do papocou ‘merimã’! Chegou ao mundo neste dito dia, o ano era 1981; nasceu franzino, e assim o é, pequeno em estatura, porém, grande nos feitos artísticos e cotidianos, seja como filho, pai, dançarino, coreografo, ator, arte-educador, empreendedor no ramo de internet, produtor cultural e em breve matemático, o menino, se forma no final do ano em licenciatura plena em Matemática pela AESET/FAFOPST.

Começou sua vida na área cultural em 1999 com um curso de Xaxado e em 2000, logo no comecinho faz sua estreia no Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, onde se releva um exímio dançarino popular em todos os ritmos e modalidades, do Xaxado ao Coco praieiro, da Ciranda ao Frevo, do Maracatu ao Reisado; do Samba de Coco ao Xote, do Baião ao Forró e tantos outros passos surjam, que ele domina com uma exatidão fenomenal, o ‘cabra’ nasceu com a cadencia e os ritmos entranhados no seu ser; vive “nessa embriaguez do passo”, como canta Almir Roche.

Está no quadro da Fundação Cultural Cabras de Lampião há 19 anos e têm levado o nome de Serra Talhada a inúmeros lugares deste imenso Brasil e do mundo, participando junto com o Grupo de diversos festivais nacionais e internacionais.

Zela com jeito e gosto do seu material de apresentação e cuida para que o trabalho da Fundação Cultural Cabras de Lampião cresça, floresça e apareça cada vez mais.

É um entusiasta nesta empreitada artística e cultural que passou a viver o pequeno, porém, notável filho de Elias leite de Araújo e Maria Gorda, que foi sua parteira e o criou como filho, já que sua mãe biológica não dispunha de estabilidade para criar o rebento.

Sua odisseia que teve início em 1999 lhe engrandece deveras, esteve há frente da formação de alguns grupo de danças, como: Grupo de Xaxado Gilvan Santos (ora dirigido por Gorete Lima); Grupo de Xaxado Cangaceiros de Vila Bela; Grupo de Danças Luar do Sertão em Custódia/PE; Grupo de Danças Vida e Arte da APAE; Grupo de Xaxado Zabelê; Grupos de Frevo; Ministrou Oficinas de Danças em diversas cidades de vários Estados do nordeste dentro do projeto: Xaxado meu bem Xaxado – O Centenário de Luiz Gonzaga, dentre outros projetos de Circulação e intercâmbios da FCCL; coreografou, dirigiu e dança no Espetáculo Mistura Pernambucana.

O ‘cabra’ tem ginga, beleza, ritmo, arte, dança com o corpo e com a alma, seus movimento são arreigados, enérgicos e de uma cadencia singular; no Grupo de Xaxado Cabras de Lampião faz o Cangaceiro Antônio Rosa, compadre de Lampião, homem valente e de total confiança do capitão.

Seu amigo de infância, Alexsuel Nicolau (o Alex do 2121) que também integra a FCCL, escreve em versos sua admiração por “esse caba véi”:

*Como falar de você que é mais que um irmão.
É um grande amigão, que eu nem sei o que dizer,
Mais você vai entender tudo que eu te falar:
Eu não posso me calar porque sei que não consigo,
Edilson você é mais que um amigo, é um irmão particular.

 *Confiança e coragem, lealdade e muita dedicação,
Apoio e atenção, tudo isso sem falsidade;
Uma bela amizade em você pude encontrar,
Agora me resta comemorar, então pode contar comigo:
Edilson você é mais que um amigo, é um irmão particular.

* Então só finalizando, Deus te conserve meu irmão.
Sempre atuante em nossa fundação que  sempre te guiando.
Seus sonhos realizando e que no seu caminhar
Você nunca deixe faltar a fé de Deus contigo.
Pois você Edílson é mais que um amigo é um irmão particular.

Sobre sua trajetória na FCCL ele comenta: “A dança foi um divisor de águas na minha vida, pois foi a partir dessa arte que eu me encontrei como ser humano. Hoje sou bom pai, filho zeloso e um bom profissional, graças a minha entrada em uma das maiores e melhores fundação de cultura do Brasil, que é a Fundação Cultural Cabras de Lampião”.

Por Carlos Silva – Assessor de comunicação da FCCL